O que são PDCs?

Cerâmicas derivadas de polímeros (PDC – Polymer derived ceramics) representam uma classe de cerâmicas que são sintetizadas a partir do cross-linking e sinterização de precursores poliméricos. Assim, o processo começa com um polímero que vai se consolidar em cerâmica quando a temperatura for adequada.

Continue reading O que são PDCs?

Compartilhar Matéria:

Rugosidade de uma superfície

Você sabia que por mais planas e polidas que duas superfícies pareçam ser, elas não estarão 100% em contato se colocadas uma contra a outra? Isso acontece porque na realidade a superfície de um material é composta por diversos picos e vales, que constituem o que é conhecido como rugosidade. Assim, quando encostadas, apenas pequenas áreas das superfícies estão de fato em contato umas com as outras (área de contato real), o que é muito menor do que a área que imaginamos estar em contato observando os materiais a olho nu (área de contato aparente).

superficie

Figura mostrando a área de contato aparente entre duas peças planas (direita) e uma aproximação da região de interface entre as mesmas (esquerda), evidenciando a área de contato real.

Uma superfície é na realidade composta por três componentes: forma, ondulação Continue reading Rugosidade de uma superfície

Compartilhar Matéria:

Materiais Refratários

Muitas etapas do processamento de materiais são feitas a temperaturas elevadas, como por exemplo a fundição e os tratamentos térmicos. No entanto, para que isso seja possível, é necessário que existam materiais que aguentem temperaturas ainda maiores. Esse grupo é denominado de materiais refratários e é normalmente composto por cerâmicas, sendo o foco de nosso assunto de hoje.  Continue reading Materiais Refratários

Compartilhar Matéria:

4 materiais inventados pela NASA

É certo que nos 58 anos de existência da NASA (National Aeronautics and Space Administration) foram realizadas muitas pesquisas e foram desenvolvidos muitos materiais que não só auxiliaram a indústria espacial, mas que também tornaram-se presentes no nosso cotidiano. Por isso hoje iremos citar e comentar sobre alguns materiais desenvolvidos pela NASA e que são amplamente utilizados.

nasa-logo-web-rgb_0

Continue reading 4 materiais inventados pela NASA

Compartilhar Matéria:

Você sabe o que são materiais auxéticos?

Os materiais auxéticos são aqueles que possuem uma compressibilidade negativa, ou seja, eles possuem um coeficiente de poisson negativo. Isso significa que eles têm o seu volume aumentado quando for aplicada uma força de compressão.

Anteriormente, assumia-se que o coeficiente de poisson, que é a medida de deformação transversal de um material, não poderia ser alterada e que a maioria apresentava um coeficiente positivo entre +0,22 e +0,33. Porém nos últimos anos foi descoberto que sim, um material pode ter um coeficiente negativo e isso é possível quando se altera a estrutura do material e os mecanismos de deformação dele.

Continue reading Você sabe o que são materiais auxéticos?

Compartilhar Matéria:

O que caranguejos e biomateriais tem a ver?

Biomateriais é um tema muito importante e hoje falaremos sobre mais uma inovação dessa área. Uma pesquisa, publicada no Science and Technology of Advanced Materials pesquisou a combinação de um açúcar, proveniente de conchas de caranguejos e camarões, com nanomateriais pode gerar um material compósito com aplicações biomédicas, como regeneração óssea.

caranguejo (8)

Continue reading O que caranguejos e biomateriais tem a ver?

Compartilhar Matéria:

Uma nova forma de encarar a metalurgia

A maior parte dos materiais metálicos é produzida por meio de fundição, na qual há o fornecimento de uma grande quantidade de energia e posterior derretimento do minério que irá dar origem ao metal em questão. Até que elevados graus de pureza sejam atingidos, o material deve passar por mais e mais processos que irão elevando significativamente seu preço final. Além disso, durante o processo há a eliminação para o ambiente de diversos gases que contribuem para o efeito estufa. E se houvesse um processo que dispensasse os gastos energéticos elevados de uma fundição, não produzisse gases de efeito estufa e em uma única etapa transformasse a matéria-prima mineral em metal de elevada pureza?

Continue reading Uma nova forma de encarar a metalurgia

Compartilhar Matéria:

Cientistas se inspiram em cérebro humano para criar material

Criar cérebros artificiais é um grande sonho e uma grande promessa da ciência. Com o desenvolvimento de novos materiais ficamos cada vez mais perto disso virar realidade!

660x440_ffba71057325fc4b063335cc0ec9c356

Continue reading Cientistas se inspiram em cérebro humano para criar material

Compartilhar Matéria:

Como fabricar vidros à temperatura ambiente

 

Para transformar matérias-primas, geralmente óxidos, em vidro é preciso aquecê-las até que se fundam, o que demanda uma grande quantidade de energia. Para reciclar o vidro, é preciso também aquecê-lo até que tenha uma viscosidade suficientemente baixa para ser moldado e produzir a ampla gama de produtos que conhecemos. As temperaturas necessárias para esses dois processos dependem da composição do vidro, mas quase sempre situam-se acima de 1000°C. Considerando essa situação, é difícil pensar em vidro sem pensar em fornos, energia, calor, elevadas temperaturas. No entanto, existe uma maneira alternativa para produzir esse material à temperatura ambiente e nós mostraremos como ela funciona.

Continue reading Como fabricar vidros à temperatura ambiente

Compartilhar Matéria:

Como o passado continua inspirando a ciência

De maneira geral, um pesquisador deve sempre acompanhar as últimas publicações de sua área, analisar as próximas tendências, se manter atualizado e olhar para frente. No entanto, às vezes olhar para trás também pode ser bastante útil, já que o passado transmite experiência e pode ter muito o que nos ensinar. A nanotecnologia, por exemplo, é considerada um campo de pesquisa recente, mas há um artefato romano de 1700 anos de idade que já utilizava conceitos dessa área e hoje serve de fonte de informações para os cientistas, o Copo de Licurgo.

Continue reading Como o passado continua inspirando a ciência

Compartilhar Matéria: