Conheça o material que promete revolucionar a biomedicina

O que lentes de contato, fraldas descartáveis, substâncias transportadoras de medicamentos, gel de cabelo, pasta de dente e os cosméticos em geral têm em comum? Todos geralmente possuem em sua composição um polímero multifuncional denominado hidrogel. Os hidrogéis são hidrofílicos, isto é, têm afinidade com a água, podendo conter até 99% dessa substância em sua estrutura, são lubrificantes, sensíveis a alterações no ambiente, normalmente viscoelásticos e permitem o transporte de solutos. Com todas essas características, são extremamente versáteis e multifuncionais, podendo variar de flexíveis a frágeis, porosos a densos, de acordo com sua composição química, o que permite que sejam adaptáveis às mais diversas necessidades.

Cientistas e engenheiros de materiais, vendo o grande potencial dos hidrogéis, vêm pesquisando sobre este material nas últimas décadas. Observou-se, por exemplo, que o hidrogel pode ser utilizado como um dos mais eficientes curativos para ferimentos, já que mantém a pele úmida, acelera a regeneração celular, remove o tecido morto da região ferida, não adere ao ferimento e ainda por cima alivia a dor do paciente. A Universidade de Wollongong, da Austrália, descreve o hidrogel como “um dos materiais mais biocompatíveis do planeta”, tanto é que estão sendo estudados para reparação da medula espinhal, nervos e tecidos, sendo bons candidatos para as mais diversas aplicações médicas.

A novidade no que diz respeito aos hidrogéis é a incorporação de outras estruturas para conferir propriedades adicionais e procurar imitar os comportamentos observados na natureza. Ao adicionar tubos ou fazer pequenas perfurações em uma matriz de hidrogel, por exemplo, é possível torná-lo um material transportador de medicamentos. Adicionando-se sensores eletrônicos, é possível monitorar a temperatura corporal e controlar a liberação de medicamentos na medida em que estes forem necessários. Com isso, busca-se desenvolver tecidos inteligentes, capazes de captar estímulos externos e responder aos mesmos, interferindo no quadro clínico.

hydrogel-mit

Dispositivos eletrônicos em matriz de hidrogel. Fonte: MIT/ Melanie Gonick

E por que o hidrogel é tão importante para o desenvolvimento desses tecidos inteligentes? Há diversas razões, podemos citar sua flexibilidade, que torna mais fácil a adaptação a diferentes regiões do corpo humano, sua degradabilidade, que faz com que o material suma assim que novo tecido for começando a crescer na região afetada, isto é, que ocorra uma substituição do tecido artificial pelo tecido novo e saudável. E, é claro, todas as vantagens anteriormente citadas, como remoção do tecido morto do local, alívio da dor e manutenção da umidade do local.

Assim, aliando as engenharias eletrônica e de materiais, espera-se desenvolver excelentes materiais transportadores de medicamentos, tecidos inteligentes, órgãos, sondas neurais, válvulas para implantes, microlentes, entre outros. Considerando ainda o baixo custo do hidrogel e dos sensores, espera-se que o material venha a alavancar a área biomédica nos próximos anos.

Fonte:

Hydrogel: the future of ‘smart Band-Aids’

 

One thought on “Conheça o material que promete revolucionar a biomedicina”

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *