Vidros podem deixar de ser metaestáveis

Os vidros são materiais amorfos, isto é, seus átomos não seguem padrões de organização a longo alcance, como acontece para os materiais cristalinos:

Material cristalino (à esquerda) e amorfo (à direita).

Continue reading Vidros podem deixar de ser metaestáveis

Compartilhar Matéria:

Graduanda conquista prêmio em simpósio de Engenharia Química, superando trabalhos de pós-graduação nacionais e internacionais

A aluna Caroline Dias Grossi, do Departamento de Engenharia Química e de Materiais (DEQM) do Centro Técnico Científico da PUC-Rio, foi premiada no XXI Simpósio Nacional de Bioprocessos/XII Simpósio de Hidrólise Enzimática de Biomassas, realizado em setembro de 2017, em Aracaju, com seu trabalho de conclusão de curso. A estudante desenvolveu um modelo matemático de redes neurais artificiais — um sensor virtual que alcançou 98% de precisão — com o objetivo de monitorar em tempo real o desempenho da concentração de bacillus subtilis em fermentador.

Continue reading Graduanda conquista prêmio em simpósio de Engenharia Química, superando trabalhos de pós-graduação nacionais e internacionais

Compartilhar Matéria:

Processos industriais que ainda têm muito a ser desenvolvido

Com o crescimento populacional e desenvolvimento tecnológico, nota-se uma contínua expansão do consumo energético. Com isso, aumentam os investimentos necessários para a construção de usinas, o impacto que causam ao meio ambiente e também a possibilidade de esgotamento de recursos naturais. Continue reading Processos industriais que ainda têm muito a ser desenvolvido

Compartilhar Matéria:

Nanotubos na aviação de alta velocidade

1969 foi um grande ano para a aviação comercial, pois voava pela primeira vez o Concorde. O avião supersônico era capaz de percorrer o espaço aéreo à incrível velocidade de Mach 2, ou seja, o dobro da velocidade do som. Enquanto aviões comuns levavam cerca de 8 horas para realizar o trajeto Nova York – Paris, passageiros do Concorde levavam apenas 3,5 para concluírem o mesmo trecho.

Continue reading Nanotubos na aviação de alta velocidade

Compartilhar Matéria:

Concreto à prova de terremotos

A construção civil envolve muitas vezes projetos estruturais detalhados e cálculos complexos para que uma determinada obra possa ser viabilizada e para que a construção tenha a durabilidade planejada. Podem ocorrer, no entanto, fenômenos da natureza que venham a destruir determinada construção antes do seu tempo de vida previsto, como é o caso dos terremotos. Esse tipo de falha prematura gera não somente impactos financeiros, como também pode levar a morte de muitas pessoas. Não se pode impedir o acontecimento um evento natural de tal dimensão, mas que tal produzir um material que seja preparado para lidar com os efeitos do terremoto? Foi o que fez a equipe da University of British Columbia, que desenvolveu um concreto antiterremoto.

Continue reading Concreto à prova de terremotos

Compartilhar Matéria:

Nanomaterial viabiliza extração de hidrogênio do mar

O gás hidrogênio tem capacidade de liberar grande quantidade de energia e sua queima é limpa, já que gera água como subproduto. Seu emprego como fonte energética hoje em dia é limitada devido aos cuidados necessários ao seu armazenamento, já que é um gás explosivo, e também devido aos custos elevados relativos a sua obtenção. O hidrogênio é convencionalmente produzido por meio de eletrólise, processo em que ocorre a quebra de uma molécula por ação de energia elétrica. Essa molécula é normalmente a água (H2O), cuja quebra forma oxigênio e hidrogênio segundo a reação abaixo:

Continue reading Nanomaterial viabiliza extração de hidrogênio do mar

Compartilhar Matéria:

Aços elétricos

Aços são materiais que se encontram nas mais diversas formas, composições, microestruturas e aplicações, sendo fundamentais para a existência do mundo moderno como vemos atualmente. Hoje, veremos um tipo de aplicação em que o aço se destaca absolutamente como matéria-prima, mas que muitas pessoas desconhecem. Tratam-se dos aços para fins elétricos, que têm como foco a otimização de suas propriedades magnéticas.

Continue reading Aços elétricos

Compartilhar Matéria:

Banimento do amianto ganha força no Brasil

O que é amianto

Trata-se de uma família de minérios fibrosos e silicatos muito utilizada pela indústria de construção civil no último século. Suas fibras são longas, finas e de fácil separação e são encontradas na natureza em rochas feitas de silicatos hidratados de magnésio. A abundância, baixo custo de exploração e propriedades interessantes para o meio industrial fizeram com que o amianto fosse chamado de “Mineral mágico”. Dentre as propriedades que mais chamam atenção para o emprego industrial do minérios, estão: elevada resistência mecânica e a altas temperaturas, ao ataque ácido, alcalino e de bactérias, flexibilidade, não inflamabilidade e boa qualidade isolante. Além disso, o material é bastante durável, permitindo construir produtos com vida útil de até 70 anos. À primeira vista, o emprego industrial do amianto parece benéfico para empresa e consumidor, no entanto, por trás de tantas qualidades o minério esconde um grande problema: é um causador de doenças gravíssimas.

Fibras de amianto

Continue reading Banimento do amianto ganha força no Brasil

Compartilhar Matéria:

Sirius – Por que você deve se orgulhar do novo acelerador de partículas brasileiro

Está sendo construído no Brasil, na cidade de Campinas – SP, aquilo que talvez possa ser considerado o maior marco para a ciência nacional: O Sirius. Trata-se de um acelerador de partículas, no qual feixes de elétrons serão acelerados a velocidades muito próximas da luz e ficarão circulando dentro de um anel de circunferência de 518 metros  24 horas por dia. Os elétrons nesse tipo de acelerador são constantemente submetidos a desvios em suas trajetórias e, com isso, perdem energia na forma de uma radiação eletromagnética chamada de luz síncrotron. Esse tipo de radiação apresenta amplo espectro de comprimentos de onda, abrangendo do infravermelho a raios-X de alto brilho. O acelerador contará com a presença de monocromadores, os quais atuam como filtros que permitem a passagem de um comprimento de onda específico. Assim, será possível isolar os diferentes tipos de radiação eletromagnética gerados e conduzi-los a estações experimentais nos arredores do Sirius, as quais contêm diversos equipamentos científicos das mais diversas áreas. Pode-se  imaginar o Sirius como uma fonte que alimenta inúmeros tipos de equipamentos de pesquisa avançados ao mesmo tempo, o que deverá trazer pesquisadores de todo o mundo para o Brasil nos próximos anos. Continue reading Sirius – Por que você deve se orgulhar do novo acelerador de partículas brasileiro

Compartilhar Matéria:

Inovação na indústria madeireira

Madeiras são matérias-primas que fazem parte de muitos produtos de nosso dia-a-dia, principalmente estruturas e móveis. Você já se perguntou do que elas são compostas e sobre a engenharia que há por trás da indústria madeireira?

Tudo se inicia com o corte da madeira a partir das árvores, que podem ser divididas em dois grupos: endógenas e exógenas. As endógenas são plantas como palmeiras e bambus, em que o crescimento do tronco em diâmetro acontece de dentro para fora. As principais árvores para a indústria madeireira são, no entanto, as exógenas. Nesse grupo, o crescimento diametral ocorre de fora para dentro e há a divisão em dois subgrupos: coníferas e folhosas. As coníferas são as árvores cujas folhas apresentam forma de agulha e que não produzem frutos. Já as folhosas, produzem frutos e têm folhas achatadas, sendo o subgrupo em que madeiras nobres como peroba, cedro e ipê encontram-se. Continue reading Inovação na indústria madeireira

Compartilhar Matéria: